Balão do Google passa sobre o céu em Guanambi e deixa moradores curiosos

0
38

No início da tarde deste sábado (26), muita gente ficou curiosa após avistar um ponto branco no céu. Sem saber do que se tratava, moradores recorreram ao Whatsapp para compartilhar a imagem.

O ponto branco que foi avistado principalmente por moradores de Ceraíma e Morrinhos trata-se de um balão desenvolvido pela empresa de tecnologia Google.

O balão passou por Guanambi a altitude de 53.200 pés, o equivalente a mais de 16 quilômetros. O artefato se move no ar à velocidade de 31 Km/h.

O local de lançamento do balão, segundo o FlightRadar24, foi ao sul do Estado do Pará, há pelo menos três ou quatro dias. O destino no entanto não é informado pela empresa.

Segundo o Google, o artefato identificado pelo prefixo HBAL762 pertence ao Projeto Lon. Em 2011, quando a empresa começou o projeto, o objetivo era fornecer internet a locais isolados por desastres.

Se você gosta do conteúdo da Agência Sertão, colabore para o aprimoramento do nosso Jornalismo a partir de R$ 10 por mês e seja um assinante – Saiba como!

 

Com o desenvolver do projeto, a empresa decidiu usar o balão para fornecer sinal 3G, em parceria com operadores de telefone, para localidades remotas.

Divulgação / Google

Os balões que voam carregados pelo vento em uma altitude duas vezes maior àquela em que operam os aviões comerciais. Os balões podem enviar sinais de acesso à internet para o solo a uma velocidade similar ou até maior à das redes 3G atuais.

Estações no solo se conectam à infraestrutura local de internet e enviam sinais aos balões. Os balões se comunicam entre si, formando uma rede de comunicação no céu. As pessoas se conectam à rede de balões por meio de uma antena especial de internet instalada em suas casa, que é capaz de enviar e receber sinais dos balões que sobrevoam a área.

Os balões do projeto Loon têm um diâmetro de 15 metros. Eles são feitos de um plástico muito fino com três milímetros de espessura e são de material biodegradável. Acompanham um painel solar que fornece energia para os sistemas eletrônicos, uma caixa no qual inclui rádios, antenas, um computador de voo e um sistema de controle de altitude.

Em 2014, duas cidades do Piauí foram escolhidas as primeiras cidades do Brasil para lançamentos dos balões do projeto Loon.

Durante o período de testes, houve algumas ocorrências de quedas desses artefatos no Brasil, só no Estado do Piauí foram registradas três quedas. Também foi registrada uma queda no Estado do Amazonas. Os acidentes não tiveram feridos ou prejuízos a terceiros.

O lançamento comercial dos balões foi iniciado em fevereiro deste ano.