Homem é morto após se recusar a abrir bar no distrito de Canabrava em Malhada

0
103

O crime ocorreu na madrugada deste domingo (14) no distrito de Canabrava, após o proprietário do bar se recusar em abrir o comércio. O autor fugiu após o crime.

 

MALHADA – Um homem de 38 anos foi morto na madrugada deste domingo (14) em Malhada, no Médio São Francisco, após se recusar a abrir o comércio.

Adelcilio Rocha Ribeiro, conhecido como “Dil”, foi morto dentro do estabelecimento, Alto Bonito, no distrito de Canabrava, por volta das 02 da manhã.

Osmarino dos Santos Cardoso (Bazim), de 41 anos, teria feito os disparos após Dil alegar que não poderia abrir o comércio por causa do “toque de recolher” vigente na cidade.

Bazim ainda teria insistido, mas Dil teria dito que Bazin devia R$ 80,00 (oitenta reais) no bar e não poderia vender, neste momento em que o autor saiu e retornou com uma nota de R$ 100 (Cem reais).

De acordo consta na ocorrência policial, Dil foi baleado quando entrou no comércio para pegar o troco de R$ 20,00(vinte reais). Bazin sacou um revólver e atirou na boca da vítima.

Ainda de acordo com o comandante da 3ª CIA, Capitão Prates,  os policiais  foram informados do crime por volta das 04h, através do  Centro Integrado de Comunicações (Cicom).

Os policiais e os profissionais do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) estiveram no local por volta de 05h30, mas Dil não tinha mais sinais vitais.

Os peritos foram acionados para remover o corpo para ser necropsiado no IML – Instituto Médico Legal de Guanambi.

Bazim é um velho conhecido da polícia, inclusive foi baleado em 2017, no Parque de Vaquejada Anselmo Boa Sorte, quando fazia xixi. Três homens abordaram Bazin e realizaram os disparos.

Em  junho de 2018, ele foi preso por policiais da Companhia Independente de Policiamento Especializado (Cipe-Sudoeste), com drogas e arma.

EDIÇÃO: JOÃO MIGUEL | ATUALIZADO EM 15/03/2021, ÀS 11:02