Loja Real Calçados faz protesto contra o fechamento do comércio em Guanambi

0
28

A empresa protesta contra o fechamento do comércio pela terceira vez em Guanambi, no intervalo de 90 dias, com o objetivo evitar o avanço do novo coronavírus na cidade.

 

GUANAMBI – Uma faixa com mensagem de “luto” pelo fechamento do comércio não essencial em Guanambi, no sudoeste da Bahia, foi erguida na entrada da loja Real Calçados, após o prefeito Jairo Magalhães (PSD), editar um novo decreto determinado o fechamento do comércio não essencial a partir desta terça-feira (28).

 

Os comerciantes estão descontentes com a determinação do fechamento das empresas consideradas “não essenciais”. A medida tem objetivo de evitar o avanço do novo coronavírus na cidade, conforme alguns comerciantes ouvidos pela reportagem.

De acordo com a gerente da Real Calçados, Alexandra Fernandes, o luto pelos trabalhadores que estão sendo demitidos e ela ainda sinaliza repúdio ao que considera uma omissão do governo municipal. Ela ainda explicou que dos 25 funcionários das duas lojas da cidade, quatro foram demitidos e três estão suspensos.

“Desde março que estamos cumprindo tudo que determina os órgãos sanitários, temos loja fechada há 90 dias. Não houve a isenção de impostos ou a suspensão da cobrança de contas como água e luz, como não houve redução no valor do aluguel. Somos a favor da vida, no entanto, o governo municipal não ofereceu nenhum planejamento que atenda às necessidades dos donos de lojas”, finaliza.

A determinação publicada na última sexta-feira (24) no Diário Oficial do Município (DOM),  suspende o funcionamento de atividades econômicas consideradas não essenciais, que promovam aglomerações.

De acordo com o boletim epidemiológico da Secretaria Municipal de Saúde, Guanambi confirmou 171 casos da Covid-19 no domingo (26).

EDIÇÃO: JOÃO MIGUEL