Rebanho bovino em Guanambi passa de 53 mil cabeças, diz IBGE

0
31

O rebanho bovino no município de Guanambi foi estimado em 53.185 cabeças. Os dados são da Pesquisa da Pecuária Municipal 2018, divulgada na última sexta-feira (20), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Considerando a população estimada em 84.481 habitantes, pode-se dizer que Guanambi tem um boi para cada 1,59 habitantes.

O rebanho no município caiu pelo segundo ano, depois de cinco anos consecutivos de alta. Em 2016, o número de cabeças de gado nas fazendas de Guanambi era de 58.015 cabeças, caindo no ano passado para 55.147 cabeças.

Desde 1974 o IBGE realiza a Pesquisa da Pecuária Municipal. Naquele ano, a população bovina do município era de 28.038. Em 2014, foi computado o recorde da série histórica, 58.598 cabeças.

Neste período de pesquisa, foi observado o aumento da produção bovina no município. Até o ano de 1997, a produção se manteve estável. Com o fim do ciclo produtor do algodão na cidade, a produção pecuária cresceu, com alguns períodos de queda registrados em anos de secas severas.

A pesquisa do IBGE não especifica a raça de produção do rebanho. No entanto, o gado mais comum no município é o Nelore, para pecuária de corte e o Girolando para a pecuária leiteira.

A produção leiteira registrou 21.030 vacas de ordenha em 2018. A produção chegou a quase 10 milhões de litros, média de 27 mil litros por dia. O faturamento da atividade foi de quase R$ 11 milhões.

Produção Suína

A pesquisa apontou ainda que o rebanho suíno na cidade em 2018 foi de 16.199 cabeças. Esta foi a maior quantidade já registrada na pesquisa. Também foi o maior rebanho de matrizes suínas já registrado, 3.225

Dados da Pesquisa Pecuária Municipal – IBGE
A produção suína no município em 1974, início da série histórica, era de 11.700 cabeças, mantendo este patamar até 1984. A partir deste período, houve queda brusca na atividade. A recuperação só veio em 2014, quando registrou 10.115 cabeças, contra 2.200 do ano anterior.

Caprinos e Ovinos

O rebanho de caprinos e ovinos também apresentou crescimento nos últimos anos no município. Foram computadas 3.067 cabeças de Caprinos e 10.170 cabeças de ovinos.

Os maiores planteis foram registrados pelo IBGE no início da série. Em 1974 havia 3.700 cabeças de caprinos e 22.447 de ovinos. Até meados da década de 90 houve queda acentuada na criação dos dois animais.

Dados da Pesquisa Pecuária Municipal – IBGE
Entre 1995 e 1998 o rebanho caprino foi de apenas 250 cabeças e de ovino 6.800. Nos anos seguintes os rebanhos voltaram a crescer.

Galináceos

A produção de galináceos, incluindo frangos e galinhas de postura, atingiu seu recorde da série histórica em 2017. Naquele ano foram registradas 120.325 cabeças, sendo 28.400 galinhas.

Dados da Pesquisa Pecuária Municipal – IBGE
Em 2018 esse recorde foi superado com um ligeiro aumento para 120.330 cabeças.

Equinos

O rebanho equino registrado em Guanambi no ano de 2018 foi de 3.395 cabeças.

Dados da Pesquisa Pecuária Municipal – IBGE

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui