Guanambi: Jovens apelam a “vaquinha” para evitar despejo em residência estudantil

0
46

Moradores de uma residência de estudantes de Guanambi, no Sudoeste, estão preocupados com a possibilidade de despejo. Com risco de ficar sem o imóvel, situado no Largo Dois de Julho, em Salvador, os residentes iniciaram um campanha para arrecadar fundos. Uma das iniciativas é uma vaquinha virtual para tentar levantar mais de R$ 20 mil, valor do débito, e manter o imóvel da Associação dos Pais e Amigos da Residência Estudantil de Guanambi Sérgio Amaral Baleeiro (Aspareg).

 

O local abriga estudantes guanambienses de baixa renda desde a década de 1970. Segundo uma das residentes e tesoureira da Aspareg ,a estudante de direito Gabriela Nogueira, os mais de R$ 20 mil surgiram após uma decisão trabalhista. Um antigo funcionário alegou direitos não atendidos, como dispensa de aviso prévio, e a Justiça estabeleceu um valor a ser pago. A partir dali a Aspareg também ficava com uma certidão trabalhista positiva.

 

O fato ocasionou a suspensão de um convênio feito com a prefeitura de Guanambi, que garantia o pagamento do aluguel, isso desde 2006 quando o acordo foi estabelecido. Na última sexta-feira (27), um juiz atendeu um recurso e a Aspareg voltou a ter certidão trabalhista negativa, o que lhe permite voltar a ter o convênio. No entanto, para Gabriela Nogueira, nada está garantido.

 

“Nada é definitivo, porque a depender de uma nova decisão judicial, nós podemos voltar a ter a certidão negativa, o que trava de novo o convênio. Ainda assim com o retorno do convênio, ele só poderia pagar uma parcela do aluguel até o fim deste ano. Por isso, precisamos conseguir o  dinheiro para poder pagar esses mais de R$ 20 mil”, disse Nogueira ao Bahia Notícias.  Para colaborar com “vakinha”, basta clicar neste link.

 

 

 

por Francis Juliano – Bahia Notícias