PF cumpre mandado para combater distribuição de notas falsas em Botuporã

0
41

A investigação teve início em janeiro de 2020 após um jovem ser preso pela Polícia Militar da Bahia e Polícia Federal tentando retirar a encomenda contendo notas falsas na agência dos Correios de Livramento de Nossa Senhora.

 

BOTUPORà– A Polícia Federal (PF) deflagrou nesta sexta-feira (20) a operação que visa combater crimes relacionados a falsificação e distribuição de notas falsas. Além dos dois mandados de busca e apreensão cumpridos na cidade de Botuporã, no Sudoeste da Bahia, a justiça determinou o bloqueio das contas utilizadas pelos investigados.

A investigação teve início em janeiro de 2020, quando a Polícia Militar da Bahia e Polícia Federal prenderam em flagrante um cidadão que foi até à agência dos Correios de Livramento de Nossa Senhora, município localizado na região Sudoeste, para buscar uma encomenda contendo centenas de reais em notas falsas.

Foto: Divulgação / 46ª CIPM

De acordo com a apuração, outro individuo da região também atuava juntamente com ele na aquisição de notas falsas e na dispersão dessas notas no Sudoeste da Bahia. Eles combinavam, inclusive, a forma como o repasse dessas notas falsas deveria ser feita com o objetivo de dispersar o dolo de suas condutas.

A investigação desvendou também a participação de um cidadão natural do Estado de Goiás responsável pela venda e remessa de milhares de notas falsas na internet. Contra ele, havia dois Mandados de Prisão Preventiva, além de outras investigações. O criminoso foi preso no final de junho deste ano na cidade de Anicuns, Goiás. De acordo com informações da Polícia Militar, o homem estava portando documento falso.

A negociação entre o núcleo da associação criminosa do Sudoeste da Bahia e o fornecedor de Goiás resultou na combinação do valor de R$ 300 para cada lote de R$1 mil falsos. As remessas eram feitas com frequência para o endereço dos investigados, através dos Correios, que chegou a interceptar, pelo menos, 03 delas.

EDIÇÃO: TARCÍSIO ARCANJO